Conheça a rica herança cultural dos quilombos de Brumadinho com o projeto Céu de Montanhas. Mergulhe nas tradições ancestrais e participe de vivências inesquecíveis que conectam você diretamente com a história e cultura quilombola.

Minas Gerais é um estado brasileiro conhecido por sua rica história e diversidade cultural, e entre seus tesouros mais valiosos estão os quilombos. Estas comunidades, formadas originalmente por pessoas escravizadas que buscavam liberdade e resistência à opressão, hoje são guardiãs de uma herança cultural ancestral, misturando tradições da diáspora africana com a cultura mineira. 

Em meio às montanhas de Minas, Brumadinho emerge como um destino de natureza exuberante, arte e também como um centro vital para a preservação e celebração da cultura quilombola.

Neste contexto, o Projeto Céu de Montanhas se destaca como uma iniciativa pioneira de fomento ao turismo rural de base comunitária e de valorização das comunidades locais, incluindo as quilombolas. O Ceú de Montanhas reúne empreendimentos de Brumadinho que abrem suas portas aos visitantes e os convidam a vivenciar de perto a riqueza cultural do município. No catálogo do projeto você encontra 4 quilombos que oferecem vivências únicas, das quais vamos falar neste artigo. 

Ao participar das vivências oferecidas pelos quilombos de Brumadinho, você contribui para o desenvolvimento econômico e sustentável dessas comunidades ao mesmo tempo em que tem a oportunidade de conhecer e vivenciar de pertinho histórias, cores e sabores ancestrais.

4 Quilombos para visitar em Brumadinho 

Para quem gosta de turismo de experiência e procura uma conexão real com o local de destino, o Céu de Montanhas é uma ótima opção de guia nessa viagem! Ao participar das vivências das comunidades quilombolas, você é convidado a mergulhar em suas tradições e em sua cultura de resistência. Vamos conhecer mais sobre os quilombos participantes deste projeto, todos certificados pela  Fundação Palmares, e as vivências que eles oferecem. Vem com a gente!

1. Quilombo de Rodrigues

O Quilombo de Rodrigues se destaca pela sua profunda conexão com as tradições culturais e religiosas africanas, preservadas e celebradas através de tambores e cantos que ecoam a ancestralidade. A vivência também oferece uma oficina de xequerê, que convida o visitante a aprender a confeccionar e tocar este instrumento de percussão tradicional. É uma experiência que enriquece o conhecimento sobre a cultura quilombola e cria uma ponte tangível entre o passado e o presente, permitindo que cada participante leve para casa um pedacinho dessa rica herança.

2. Quilombo Marinhos

O Quilombo Marinhos oferece uma vivência pontuada por cânticos quilombolas que narram histórias de poder e fé, proporcionando aos visitantes um mergulho na secular tradição da comunidade. Além do contato com a história e as manifestações culturais, os visitantes têm a oportunidade de apreciar e adquirir peças do artesanato local. Entre elas, destacam-se as bonecas Maria do Quilombo, desenhadas por Ronaldo Fraga, e produzidas pelas mãos habilidosas das quilombolas. Trata-se de uma profunda imersão cultural que celebra a arte e a criatividade forjadas em uma história de resistência que vale a pena conhecer.

3. Quilombo do Sapé

O Quilombo de Sapé convida os visitantes a uma experiência cultural e gastronômica, centrada em torno de um delicioso café com produtos únicos da comunidade, como o biscoito “João Deitado”. O café vira celebração, cercada de histórias, ancestralidade e música para aquecer a alma e o coração dos visitantes. E tudo isso acontece em um lugar lindo, no gramado de uma das igrejas históricas mais significativas da cidade.

4. Quilombo de Ribeirão

No Quilombo de Ribeirão a vivência é uma verdadeira festa de música, alegria, samba e dança. A comunidade vive sua cultura de maneira vibrante, com o forró e o samba de roda ocupando um lugar central nos festejos. A culinária quilombola, cujo destaque vai para a feijoada com produtos orgânicos locais, oferece um saboroso complemento às festividades. Os visitantes também podem admirar e adquirir os belos peixes bordados, com desenhos de Ronaldo Fraga, que representam uma parte da rica tapeçaria produzida no quilombo.


Cada uma dessas vivências oferecidas pelos quilombos de Brumadinho é uma porta aberta para um mundo de tradições, saberes e histórias de resistência. Participar dessas atividades é uma forma de conhecer a cultura quilombola e, ao mesmo tempo, de apoiá-la diretamente, contribuindo para a preservação de seu patrimônio cultural e para o desenvolvimento sustentável de toda a região.

Como fazer para visitar os Quilombos de Brumadinho?

Todas as vivências requerem agendamento prévio. Para começar, entre em contato com a Happy Travel, a operadora de turismo parceira do projeto Céu de Montanhas. Eles te fornecerão as informações detalhadas, te ajudarão a realizar os agendamentos e podem te auxiliar na organização de um roteiro que se ajuste aos seus interesses e disponibilidade.

Na Happy Travel você também encontra informações sobre outras vivências e atrações no município, hospedagem e lugares para comer.

Visite também o site do Céu de Montanhas! Lá você descobre todos os empreendedores locais que fazem parte do catálogo e que podem te inspirar ainda mais para sua viagem.

Para dicas e conteúdos exclusivos sobre Brumadinho, siga o perfil do Céu de Montanhas no Instagram. É uma excelente maneira de apoiar o projeto e ficar por dentro das novidades!

Brumadinho te espera de braços abertos!